Marilia Alves fotografia

blog

reflexões sobre festas infantis e fotos do primeiro aniversário do Guigo

Se tem uma coisa que eu sempre adorei é festa infantil. Isso, provavelmente, vem da minha infância vendo meus pais se esforçando para criar festas maravilhosas. Minha mãe comprava aquelas revistas que ensinavam a fazer lembrancinhas, decorações e esculturas de balão (dicas que hoje em dia a gente aglomera em "boards" do Pinterest) e passava semanas organizando e montando tudo junto com um grupo próximo de amigas e parentes. Meus aniversários tiveram diversos temas como circo, pequena sereia, festa junina (porque meu aniversário é em junho) e Halloween (porque sim), super decorados a mão, com milhares de guloseimas e uma cambada de crianças correndo por todos os lados. À medida que fui crescendo, fui vendo mudanças nesse cenário.

reflexões sobre festas infantis

Durante minha adolescência, percebi que as festas infantis ficaram mais focadas em jogos eletrônicos, com um sem número de aniversários sendo celebrados em Hot Zones da vida. O excesso de comidas continuou, mas a correria diminuiu um pouco e o trabalho para organizar a festa também. Definitivamente, ficou mais barulhento, com o som de crianças gritando e rindo mesclado com o de carros freando, pistolas atirando e aquelas músicas malucas do jogo de acertar os passos. Isso tudo num espaço super contido! 

Claro que ainda me divertia horrores, jogava como uma criança e comia como se não houvesse amanhã, mas a festa em que eu mais me diverti nos últimos anos, foi um aniversário de um amigo em seus 20 e tantos anos que alugou uma cama elástica, organizou uma mesa gigantesca de frutas e sucos e encheu sua piscina. Eu sendo essa pessoa, um pouco me entristece que algumas crianças e seus pais prefiram uma festa a base de jogos eletrônicos, no entanto, parece que a nova tendência (quem sabe graças ao Pinterest) é parecida com o que acontecia na minha infância. As festas infantis em que tenho ido ultimamente, tem sido em espaços amplos, geralmente ao ar livre, com bolas, pinturas, cantoria e correria. Tudo organizado de modo que as crianças possam gastar suas energias em segurança.

Fotografei uma festa super gostosa esse fim de semana em que parecia que tudo havia sido manufaturado. Não necessariamente pela família (no caso, foi pela mãe Márcia mesmo! Com a ajuda das amigas mesmo! Como quando éramos crianças mesmo!), mas tinha um jeitinho de feito em casa que é simplesmente adorável. Tablados revestidos com tecidos, composições com sacolas coloridas de papel, flores e almofadas, um varal para deixar recadinhos para o aniversariante, a mesa do bolo sobre pallets (da altura das crianças convidadas), bolas penduradas em árvores... Uma beleza de decoração! Acho que a principal diferença para o que a geração dos meus pais preparava, era a ausência de frituras e refrigerantes, mas sem perder a gostosura. Picolés, sucos, água de coco (!!!), tapioca, mesa de café da manhã com pães, geleias, bolos, arroz doce... Pense numa festa gostosa! Tudo isso coroado por crianças lambuzadas correndo, brincando, jogando e cantando. 

Espero que ao ver essas fotos quando grande, o Guigo sinta o quanto ele foi amado e celebrado no seu primeiro aninho, porque definitivamente foi um aniversário para ser lembrado. Parabéns aos seus pais queridos! Foi um prazer imenso participar desse dia!


Para mamães e papais em pânico sem saber quem chamar para ajudar a fazer o sucesso da festa do filhote, segue a lista de quem ajudou a fazer a festa do Guigo:
Ateliê do Suco | Buffet Marcelo Riella, Denise Riella e Irani Riella | Lembrancinhas Segredos da Vó Hilda | Picolés Ice by Nice | Docinhos Delícia Doce | Fotos Marilia Alves fotografia