Marilia Alves fotografia

blog

Do verde para o verde (à espera de Luanda)

Tive minha primeira noção de que a Luanda existiria em uma visita que fiz a sua mãe e, em um banho de cachoeira, Amanda, sem saber ainda que já estava grávida, contava que gostaria de ter uma menina agora que os dois filhos são homens. Esse ensaio foi agoniado com a possibilidade de Luanda nascer a qualquer momento, porque Amanda tinha certeza que cada hora era A hora, mas ela veio na horinha que tinha que vir mesmo, no prazo final das 40 semanas. Luanda foi fruto do amor crescido no verde do cerrado e assim, no verde, também foi retratada a sua espera.

Se você estiver interessada em passar uma tarde brincando no verde, entre em contato! Combinemos algo! :) mariliaalvesfotografia@gmail.com